menu
Topo
Blog da Bella Falconi

Blog da Bella Falconi

Categorias

Histórico

Três lições que a maternidade me ensinou sobre nutrição e vida

Bella Falconi

31/08/2018 04h00

Minha segunda filha, Stella, nasceu nessa segunda-feira, 20/8, aqui nos Estados Unidos, e desde o momento em que a tive em meus braços pela primeira vez, dentro de mim lições já estavam sendo aprendidas e minha vida já estava sendo transformada.

Cheguei no hospital pouco antes da meia noite. As contrações já estavam fortes e doloridas e minha mente focada em trazer Stella ao mundo através de um parto natural lindo. Já entrei no hospital com quase 5 cm de dilatação. Dai algumas horas se passaram, mas a minha dilatação não aumentou mais. Tomei doses gradativas de oxitocina e segui firme no propósito de não tomar anestesia. Depois da oxitocina, minha dilatação aumentou rápido e as dores também. Eu nunca senti tanta dor na minha vida.

Pensei que fosse desmaiar, minha pressão despencou, fui até 8 cm sem nada de anestesia, até o momento que minha dor já estava me deixando louca a ponto de querer arrancar meu próprio cabelo (sim eu puxei meu próprio cabelo e arranquei um tufo, rs), mordi o braço da minha mãe e quase quebrei o dedo do Maguila, meu esposo. Gritei tanto, mas tanto, que devo ter acordado todos os bebês do hospital. Não teve jeito –tive que abrir mão do meu sonho e aceitei a anestesia.

Primeira lição aprendida: fraca eu? Jamais. Fui muito corajosa e me dei o direito de mudar de plano. Reconhecer que é preciso mudar o plano original para atingir o objetivo final é aprender a lidar de forma sábia com expectativas e realidade, e assim se comprometer consigo mesma a atingir o objetivo. Na vida, precisamos ser assim, pois nem tudo vai acontecer nas condições ideais, então se precisarmos andar a "milha extra" porque em algum momento algo faltou na dieta, no exercício, ou houveram contratempos em nosso plano original, então que seja. Temos de estar comprometidas com nossas metas e principalmente, conosco e nossos objetivos, e o meu era mais do que claro: trazer Stella ao mundo da melhor forma possível, para ela e para mim.

9 horas da manhã eu já estava com 10 cm de dilatação. Empurrei ferozmente por 10 minutos e Stella coroava, mas não saia. Os batimentos dela despencaram por uns minutos e eu fui do céu ao inferno. Mas para a glória do Deus que sirvo, ela recuperou os batimentos e seguimos com os planos. 15 minutos depois, eis que Stella sai até o pescoço e lá estava mais uma preocupação: uma circular de cordão. Maguila disse que nunca viu meus olhos tão arregalados na vida e que ele ficou desesperado com minha reação atônita. Fiquei muito, mas muito assustada mesmo. Minha médica me acalmou dizendo: "o parto será vaginal, isso não é empecilho". E eu reafirmei "faça o que for preciso por bem dela!".

Não sei explicar porque os batimentos dela caíram por um momento, só sei que apesar de assustada, eu confiei em Deus e na minha medida. Nunca duvidei de que, mais uma vez, fosse dar certo. E deu certo. Eis que Deus me deu Stella, minha bênção. Segunda lição aprendida: confiar em Deus mesmo que tudo pareça fora de controle ou desesperador, porque Ele é fiel.

Sou super defensora do parto normal, jamais cogitaria uma cesárea eletiva. Mas respeito a escolha de cada mãe. Ninguém é menos mãe porque fez cesárea ou parto normal/natural. Eu quis muito viver a experiência do parto natural, mas pelo fato de eu ter sido induzida, acredito que ali mesmo já não teria mais dado certo meu plano inicial (o que não anula o sucesso do plano B). Quem sabe no terceiro? Rs!

E o que ser mãe, agora pela segunda vez, me ensinou? Depois que me tornei mãe fiquei mais segura, mais seletiva com a coisas que não me acrescentam e definitivamente o tempo nunca foi algo tão precioso. Hoje em dia todo mundo tem a cabeça cheia, a agenda explodindo de compromissos e zero tempo a perder. Então a terceira lição que aprendi foi de dedicar mais tempo de qualidade para minhas filhas, para vê-las crescer, para dar a elas ensinamentos bons, para também crescer junto com elas, e permitir que elas possam se desenvolver envolvidas de amor, e que tenham todas as condições de fazer boas escolhas na vida, de forma geral. Aprendi também que tudo passa e que tudo é superável!

Estou ansiosa por viver novamente com Stella os chamados "Picos de Crescimento e Saltos de Desenvolvimento", aquelas viradas mais conhecidas e tão importantes nas nossas vidas: o nascimento dos dentes, a introdução alimentar, começar a engatinhar, andar, falar, desfralde e assim vai. E o que se aprende disso tudo? Que há mais.

O que o futuro nos reserva o resultado e a colheita referente às nossas escolhas no passado. Tudo que eu fiz durante a gestação, as escolhas saudáveis de alimentação, de estilo de vida, e todo o amor resultaram em saúde e nutrição para meu bebê, que se alimentará do meu leite materno (enquanto ele existir) que precisa ser forte, pois espero que esse seja seu único alimento até certo ponto da vida.

Agora, as escolhas que serão feitas daqui em diante resultarão em bons relacionamentos com minhas filhas, em uma família saudável emocionalmente, espiritualmente, e também no corpo. Nutrição é apenas uma parte do todo para a qualidade de vida, e minha missão como mãe é prover para minhas filhas o meu melhor, para que elas multipliquem esse milagre da vida e dessas preciosas lições no futuro em seus relacionamentos, em seus corpos, e em meus netos.

Sobre o autor

Bella Falconi é bacharel em nutrição e mestranda em nutrição aplicada pela Northeastern University, nos Estados Unidos, e life coach. Pioneira do movimento fitness nas redes sociais, Bella também é ex-atleta fitness e ministra palestras motivacionais em vários lugares do mundo, principalmente no Brasil. Atualmente, lidera um time de profissionais renomados em sua plataforma online de coaching nos EUA.

Sobre o blog

Dicas e artigos sobre saúde e bem-estar, com foco no equilíbrio e nas realizações pessoais. A ideia central do blog é motivar e também desmistificar diversos assuntos sobre alimentação saudável.