Topo
Blog da Bella Falconi

Blog da Bella Falconi

Categorias

Histórico

Sódio não é nem mocinho e nem vilão: basta consumir a quantidade certa

Bella Falconi

13/09/2019 04h00

Crédito: iStock

Muito falado, o sódio está presente no sal de cozinha e em diversos outros alimentos, alcançando níveis mais altos nos produtos industrializados. Sabe-se que o consumo em excesso deste mineral aumenta o risco de quadros como hipertensão, doenças cardíacas e problemas renais. Mas será que o sódio é realmente o vilão da alimentação como muitos afirmam?

O sódio é um mineral essencial para o corpo, atuando como um dos fatores mais importantes de regulação osmótica do sangue, plasma, fluidos intercelulares, na contração muscular e até mesmo na transmissão dos impulsos nervosos. Logo o que se entende é que eliminar totalmente o sódio da dieta, além de ser uma tarefa muito difícil, já que ele é encontrado em quase tudo, é algo que pode causar deficiências no organismo. Contudo o excesso de sódio pode causar delírio, parada respiratória, hipertensão, cefaleia e problemas de pele. Logo, nem mocinho e nem vilão, o sódio precisa ser consumido com moderação.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde é que o consumo seja de até 5 gramas de sal  de cozinha por dia. No entanto, o brasileiro em média consome 12 gramas de sal por dia, mais que o dobro do recomendado pela OMS. Assim, a meta do Ministério da Saúde é diminuir a ingestão de sódio e retirar mais de 28 toneladas deste elemento da alimentação da população até 2022. Dados do Ministério da Saúde revelam que em relação a alimentação do brasileiro, 70% do sal consumido vêm da comida feita em casa e 30%, de produtos industrializados.

Como reduzir o sal da alimentação

Existem algumas estratégias que podem ser adotadas para reduzir a quantidade de sal que ingerimos na alimentação.

  • Reduza a ingestão de carnes que levam muito sal em seu processo de preparo ou conservação, como bacalhau, carne-seca, charque e produtos defumados;
  • Alguns produtos, devido ao seu processo de fabricação, apresentam quantidades de sódio muito elevadas. Produtos industrializados como presunto, mortadela, salsichas são alguns deles, por isso vale ficar atento ao seu consumo;
  • Atenção a produtos light ou diet, que costumam ter muito sódio em sua composição como refrigerantes, gelatinas e doces;
  • Troque o sal de cozinha comum e temperos industrializados por opções com menos sódio. Já existem no mercado temperos sem sódio e opções de sal com teor de sódio reduzido.
Referências
 Pass the salt: Study finds average consumption safe for heart health: https://www.sciencedaily.com/releases/2018/08/180809202057.htm
Urinary sodium excretion, blood pressure, cardiovascular disease, and mortality: a community-level prospective epidemiological cohort study: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(18)31376-X/fulltext
Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases. Report of the Joint WHO/FAO Expert Consultation: WHO technical report series, no 916. World Health Organization, Geneva; 2003: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(18)31376-X/fulltext#back-bib1
Guideline: sodium intake for adults and children. World Health Organization, Geneva; 2012: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(18)31376-X/fulltext#back-bib4

Sobre o autor

Bella Falconi é bacharel em nutrição e mestranda em nutrição aplicada pela Northeastern University, nos Estados Unidos, e life coach. Pioneira do movimento fitness nas redes sociais, Bella também é ex-atleta fitness e ministra palestras motivacionais em vários lugares do mundo, principalmente no Brasil. Atualmente, lidera um time de profissionais renomados em sua plataforma online de coaching nos EUA.

Sobre o blog

Dicas e artigos sobre saúde e bem-estar, com foco no equilíbrio e nas realizações pessoais. A ideia central do blog é motivar e também desmistificar diversos assuntos sobre alimentação saudável.