Topo
Blog da Bella Falconi

Blog da Bella Falconi

Categorias

Histórico

4 dicas nutricionais simples para evitar a retenção de líquidos

Bella Falconi

23/08/2019 04h00

Crédito: iStock

Nosso corpo é composto principalmente por água. Ela faz parte da composição do nosso sangue, músculos, órgãos e até mesmo nos ossos. Por esse motivo, nosso organismo precisa deste precioso recurso. No entanto, às vezes acaba retendo em grandes quantidades por diversos motivos.

A retenção de líquido ocorre no sistema circulatório ou dentro de tecidos e cavidades. Pode causar inchaço nas mãos, pés, tornozelos e pernas, mas na maioria das vezes não acontece por motivos graves.

Algumas mulheres experimentam a retenção de líquidos durante a gravidez ou antes de seu período menstrual. Pessoas quando acamadas ou sentadas por muito tempo, como em vôos longos, também podem ser afetadas.

No entanto, a retenção de líquido também pode ser um sintoma de uma condição médica grave como doença renal ou insuficiência cardíaca.

Salvos os casos diagnosticados por médicos como graves, aqueles em que o inchaço é leve e não há nenhuma condição de saúde subjacente podem ser atenuados com alguns truques simples ligados à nutrição.

1. Consuma menos sal

Um dos maiores culpados pela retenção hídrica é a ingestão excessiva de sódio (mineral presente na composição do sal), encontrado em geral em alimentos muito salgados. O sódio é usado para manter a água dentro ou fora das células do corpo. Se ingerimos alimentos processados em excesso, é provável que estejamos também ingerindo alta quantidade de sódio.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que adultos ingiram não mais de 2.400 mg de sódio diariamente, que é cerca de uma colher de chá de sal por dia.

Para saber se está abusando no sódio, leia o rótulo de alimentos e bebidas antes de comprá-los. Isso pode ajudar a equilibrar a quantidade do que você está consumindo.

2. Aumente a ingestão de magnésio e vitamina B6

O magnésio é um importante mineral que está envolvido em mais de 300 reações enzimáticas que mantêm o corpo funcionando. Além disso, estudos vem mostrando que aumentar a ingestão de magnésio pode ajudar a reduzir a retenção de líquido. Um estudo descobriu que ingerir 200 mg de magnésio por dia reduz a retenção de líquido em mulheres com sintomas pré-menstruais.

Boas fontes de magnésio incluem nozes, grãos integrais, chocolate escuro e vegetais verdes. Também está disponível como suplemento.

Já a vitamina B6 é importante para a formação de glóbulos vermelhos e também serve para muitas outras funções no corpo.
A vitamina B6 também demonstrou reduzir a retenção de líquido em mulheres em período pré-menstrual. Os alimentos ricos em vitamina B6 incluem bananas, nozes e carne.

3. Consuma alimentos ricos em potássio

O potássio parece ajudar a reduzir a retenção de líquido de duas maneiras, por se equilibrar com o sódio e aumentando a produção de urina. Bananas, abacates e tomates são exemplos de alimentos que são ricos em potássio.

4. Beba mais água

Embora pareça um paradoxo, beber mais água ajuda a reduzir a retenção de líquidos. De acordo com um estudo feito pela escola de medicina da Universidade de Maryland, excesso de retenção de líquidos pode causar tensão renal, ou seja, a perda da capacidade dos rins filtrarem resíduos, sais e líquidos do sangue. Quando isso acontece, os resíduos podem chegar a níveis perigosos e afetar a composição química do sangue, que pode ficar fora de equilíbrio. Portanto, levar água aos rins irá evitar danos desnecessários.

Outra explicação para a importância da água no tratamento da retenção hídrica envolve o sistema renina-angiotensina-aldosterona, responsável por controlar o volume de líquido no corpo e na pressão arterial. O corpo ativa o sistema quando sente a desidratação. Portanto, quando um composto diurético encontrado nos alimentos, ervas e outros medicamentos provoca um aumento acentuado na produção de urina, ela pode enganar o corpo em pensar que está desidratado. O corpo ativa então o sistema renina-angiotensina.

A fase final deste sistema é a liberação do hormônio corticosteroide, a aldosterona, da glândula adrenal para manter os níveis de líquidos no corpo. Aldosterona é transportada para os rins, onde promove a retenção de líquidos. Esta retenção de fluido pode rapidamente causar a retenção de líquidos, especialmente se o mecanismo de realimentação para desativar o sistema renina-angiotensina é ineficiente.

O aumento da ingestão de água pode ajudar a desativar o sistema renina-angiotensina ao satisfazer o centro de sede no cérebro e sinalizar a reidratação do corpo.

 

Sobre o autor

Bella Falconi é bacharel em nutrição e mestranda em nutrição aplicada pela Northeastern University, nos Estados Unidos, e life coach. Pioneira do movimento fitness nas redes sociais, Bella também é ex-atleta fitness e ministra palestras motivacionais em vários lugares do mundo, principalmente no Brasil. Atualmente, lidera um time de profissionais renomados em sua plataforma online de coaching nos EUA.

Sobre o blog

Dicas e artigos sobre saúde e bem-estar, com foco no equilíbrio e nas realizações pessoais. A ideia central do blog é motivar e também desmistificar diversos assuntos sobre alimentação saudável.