PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Coronavírus: por que agora não é momento para fazer dietas restritivas

Bella Falconi

20/03/2020 04h00

Crédito: iStock

Estamos vivendo tempos difíceis. A pandemia do coronavírus é o principal assunto em todo o mundo e está trazendo consequências nunca antes vistas em diversas esferas. Na ausência de uma vacina ou medicamentos e por se tratar de um vírus totalmente novo, para o qual não estávamos preparados, o medo e a incerteza tomam conta de muitos de nós, que não sabemos o que fazer a seguir. A única coisa com a qual podemos contar agora são os procedimentos de quarentena e as medidas de segurança e principalmente com o nosso sistema imunológico.

Então, o que realmente se pode fazer no combate ao coronavírus? Ter uma vida saudável. E vida saudável vai muito além da nutrição. O Ministério da Saúde tem recomendado, no âmbito nutricional que se mantenha uma boa ingestão de proteínas e se evite dietas restritivas. Sendo assim, o período que vivemos não é o mais indicado para você fazer aquele tratamento de choque pra secar rápido, cortando carboidratos ao extremo ou fazendo loucuras nutricionais para atingir déficit calórico. O recomendado é manter uma alimentação balanceada, com todos os macronutrientes de acordo com as necessidades do seu corpo.

Fora isso, as demais medidas recomendadas para evitar o contágio com o coronavírus são mais comportamentais do que nutricionais: manter a higiene corporal em dia, dormir bem (7 a 8h por dia), evitar situações de estresse, lavar as mãos frequentemente com sabão e água corrente, beber líquidos e se manter hidratado, evitar levar a mão aos olhos, nariz e boca, evitar contato físico com outras pessoas e manter a quarentena. O isolamento é fundamental neste momento para prevenir o contágio.

Logo, ter uma vida saudável é o melhor remédio não apenas contra o coronavírus, mas contra qualquer infecção. Não acredite em fórmulas mágicas e tratamentos milagrosos para prevenir doenças e sim em uma filosofia de vida sempre saudável, regrada, organizada, com boa higiene pessoal e do ambiente em que você vive. Não é da noite para o dia que nos tornamos saudáveis e sim mantendo um estilo de vida em que cuidar da alimentação, da saúde e do bem-estar é uma prioridade constante.

E os suplementos e vitamina C?

Infelizmente onde há dúvidas e medo sempre existem os aproveitadores, que disseminam notícias falsas e tentam lucrar com o desespero das pessoas, oferecendo produtos milagrosos e receitas mágicas para combater a covid-19, produtos que supostamente fortalecem quase que de imediato o sistema imunológico, mas que nem sequer possuem comprovação científica. As promessas vão desde suplementos de origem duvidosa feitos com "extratos naturais" até recomendar categoricamente o consumo de substâncias e alimentos sem ter a habilitação acadêmica e médica para isto. Segundo estas pessoas irresponsáveis, os métodos são infalíveis para aumentar a sua imunidade contra o novo coronavírus… não acreditem em tudo que vocês leem na internet.

Os estudos recentes apontam que o coronavírus não é como uma gripe comum. Sendo assim, ao contrário do que muitos pensavam a princípio, inclusive alguns profissionais da área, medidas comumente adotadas para fortalecimento da imunidade e combate ao vírus como aumentar a ingestão de vitamina C, Zinco e outros compostos não são a mais eficazes para combater o temido vírus. Aumentar a ingestão de alimentos e suplementos que contenham estes nutrientes ajuda o corpo em diversos outros processos, mas não necessariamente no combate ao vírus da covid-19. Inclusive, segundo comunicado da Sociedade Brasileira de Infectologia, consumir vitamina C não é recomendado no tratamento do novo coronavírus por falta de evidência científica. Lembrem-se que tudo isto é muito novo para todos.

Existem suplementos alimentares como a L-glutamania, o ômega 3 e a chlorella que podem ajudar o sistema imunológico, mas não são considerados curas ou prevenção para o coronavírus. Contudo é importante salientar que o sistema imunológico tem que estar forte e em dia para a saúde de um modo geral e não apenas pensando nessa situação.

Referências
INFORME DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE INFECTOLOGIA (SBI) SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS (Atualizado em 12/03/2020) – https://www.infectologia.org.br/admin/zcloud/principal/2020/03/Informativo-CoV-12-03-2020.pdf
Effects of Omega-3 Fatty Acids on Immune Cells – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6834330/
L-Glutamine in vitro Modulates some Immunomodulatory Properties of Bone Marrow Mesenchymal Stem Cells – https://link.springer.com/article/10.1007/s12015-017-9746-0
Glutamine – Biochemistry, Physiology, and Clinical Applications – https://www.taylorfrancis.com/books/e/9781315373164/chapters/10.1201/9781315373164-1

Sobre o autor

Bella Falconi é bacharel em nutrição e mestre em nutrição aplicada pela Northeastern University, nos Estados Unidos. Atualmente É pós-graduanda em Teologia e pioneira do movimento saudável nas redes sociais. Bella também é ex-atleta fitness e ministra palestras motivacionais em vários lugares do mundo, principalmente no Brasil.

Sobre o blog

Dicas e artigos sobre saúde e bem-estar, com foco no equilíbrio e nas realizações pessoais. A ideia central do blog é motivar e também desmistificar diversos assuntos sobre alimentação saudável.

Blog da Bella Falconi